Resenha #78 - Invocação do Mal 2






Título Original: The Conjuring 2
Data de lançamento: 9 de junho de 2016 (2h 13min)
Direção: James Wan
Elenco: Vera Farmiga, Patrick Wilson, Frances O'Connor
Gênero: Terror
Nacionalidade: EUA











[Nota Pessoal]

Olá, queridinhos! 
Já era pra eu ter trazido essa resenha antes, mas, não sei porque demorei tanto, Enfim, eu assisti esse filme no cinema, e na verdade, foi o primeiro filme de terror que vejo no cinema. Ainda de quebra levei meu marido pra não ir sozinha haha. Ele detesta filmes de terror, mas, esse é um dos poucos que ele gosta, e foi com esse pretexto que convenci ele a ir rs.
Vamos ao que interessa. Se você assistiu ao primeiro filme, certamente vai gostar desse. E se você ainda não viu o primeiro, pode assistir esse sem problemas, pois é uma história diferente, outra família. Tirando Ed e Lorraine (os demonologistas), os personagens em questão são outros. Porém, se você quiser entrar no clima dessa franquia, recomendo que veja o primeiro antes.
O filme foi baseado em um dos casos mais famosos da paranormalidade, o caso Enfield Poltergeist. A propriedade onde mora uma mãe solteira e seus quatro filhos passa a ser assombrada após as duas irmãs, Janet e Margaret jogarem o famoso jogo do anjo, feito pela própria Janet. Coisas estranhas começam a acontecer na casa, a princípio só na presença de Janet, e depois das demais crianças. Quando a mãe finalmente presencia um acontecimento, ela atribui à brincadeira que a filha fez com o tabuleiro. Mas, acredito que a Janet sempre foi especial e  sensitiva, por isso, conseguia perceber a presença dos maus espíritos. Ela também é a mais afetada pelo mal que há na casa.
Imagina só uma mãe com quatro filhos pequenos numa situação dessas? Ela entra em desespero e busca a ajuda dos vizinhos e a polícia local vai averiguar. Quando se certificam que é algo sobrenatural, indicam um padre para ajudá-los. E é aí que chegaremos a Ed e Lorraine. Eles são enviados para lá em nome da Igreja para avaliar se há algo paranormal na casa e se haveria necessidade de um exorcismo. No início achei parecido com o primeiro, essa coisa da família assombrada, muitos filhos. Mas, depois o filme vai ganhando sua identidade.
Mas, antes disso, um dos membros da Sociedade de Pesquisas Psíquicas, Maurice Grosse é o primeiro a acreditar no caso e ajudar a família. Ele acredita sem dúvidas que tudo é verdade, enquanto Ed e Lorraine chegam a desacreditar de início, e principalmente os outros moradores da cidade. O caso é levado a televisão, filmado e gravado. Muitos acreditam que aquilo não passa de fingimento de uma garotinha querendo chamar a atenção, e uma mãe tentando ganhar as custas da repercussão do caso.
Aliás, como eu disse, é mais um filme baseado em fatos reais, e quase tudo que contei aqui aconteceu da mesma maneira. Mas, um dos motivos que me fez gostar mais do primeiro, é o quanto o primeiro filme vai além dos meros sustos. O terror é psicológico e gritante e todos os personagens convencem em seus papéis. E, acima de tudo, o caso Harrisville, do primeiro filmefoi um terrível caso real da família Perron, até pior do que contaram no cinema. Podem conferir AQUI. Já nesse, o caso real de Invocação do Mal 2, na minha opinião, levanta muitas suspeitas sobre sua veracidade, e por vezes parece uma brincadeira das meninas. Vendo as gravações reais, elas não parecem preocupadas para quem está sendo atormentada por algo maligno. Se é verdade ou não, nunca vamos saber. E se você é bem curioso, separei um vídeo que conta os detalhes da história real, inclusive as gravações. Aí decidem no que acreditar rs. É um canal que sigo há bastante tempo e muito confiável. ATENÇÃO, O VÍDEO CONTEM SPOILERS DO FILME.

Assistam a história real do caso Enfield Poltergeist: 






Além de tudo isso que citei sobre o caso real, esse não teve a participação direta de Ed e Lorraine. Então por que estão no filme? Por que escolheram esse caso? Simples, pra arrancar uma graninha da gente haha. E conseguiram rs. O verdadeiro responsável pelo caso foi Maurice Grosse que eu já mencionei aqui. O casal demonologista ficou menos de um dia na casa, portanto, a participação deles ali é quase tudo inventado.
Porém, não estou aqui para avaliar a história real, e sim o filme! O filme é bom? Sim! Melhor que o primeiro? Não (minha opinião). Mas, os atores são bem aproveitados, com destaque para a pequena Janet, interpretada por Madison Wolfe. Ela soube trabalhar bem nas expressões faciais, passar o medo e angústia ao espectador. E consegue passar de inocente e indefesa à sombria e demoníaca em um estalar de dedos. Wilson e Farmiga mais uma vez estão excelente como os Warren e aqui seu relacionamento é bem mais desenvolvido e vemos a importância da relação do casal, dando um toque de sensibilidade a trama. Invocação do mal, 1 e 2 é com certeza, uns dos melhores filmes de terror dos últimos tempos. Atualmente está difícil de encontrar bons filmes de terror, onde se leva em consideração tanto o roteiro quanto a produção do filme, e por isso, encontrar um filme como esse, é realmente gratificante! Só não dou nota cinto, pois o primeiro levaria essa nota, e esse, é um pouco inferior. Mas, excelente também!
PS: Não deixem que o caso real desanime vocês a assistirem, se por acaso pensarem que não passou de uma farsa rs. O filme é muito bom!








5 comentários:

  1. Gente, que resenha ótima, vou assistir essa semana e estou tão ansiosa.
    Visite:https://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou ansiosa pra assistir, mas tô sem tempo nenhum. Achei legal saber da história verdadeira e amei a resenha. Beijos.
    https://estantedesconexa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou ansiosa pra assistir, mas tô sem tempo nenhum. Achei legal saber da história verdadeira e amei a resenha. Beijos.
    https://estantedesconexa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá adorei o blog tudo muito lindo.
    ja estou seguindo, se puder faça me uma visitinha e siga meu blog
    http://gracalayouts.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.